Faleceu um dos bombeiros de Cuba ferido no incêndio de Castro Verde(act.)

Escrito por no 31/07/2020

Faleceu ontem, um dos dois bombeiros da corporação de Cuba, que ficaram gravemente feridos, no incêndio de Castro Verde, no dia 13 de Julho.

O anúncio foi feito ao inicio da tarde desta quinta-feira, pela Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Cuba, cumpre o “doloroso dever de comunicar o falecimento do BB3 Carlos Manuel Lopes Carvalho ferido no incêndio de Castro Verde” decretando o luto da instituição.

Recorde-se que o bombeiro Carlos Carvalho, encontrava-se internado numa unidade hospitalar em Lisboa.

Segundo a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Cuba, “após uma prolongada luta pela vida que nos fez acreditar que fosse possível continuarmos com o Carlos junto de nós, infelizmente chegou o momento que nunca desejámos. Consola-nos o facto de sabermos que o nosso homem foi um bravo lutador pela vida até ao fim”.

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Cuba que endereçou à família enlutada, sentidos e respeitosos pêsames.

Marcelo Rebelo de Sousa lamentou a morte deste bombeiro de 40 anos.

No site da presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que “foi com profunda consternação que o Presidente da República tomou conhecimento da morte do Bombeiro Carlos Carvalho, que no passado dia 14 visitou no Hospital de Santa Maria, e que infelizmente não resistiu aos graves ferimentos de que foi vítima durante o combate ao incêndio em Castro Verde.

O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, que falou pessoalmente com a Mãe do Bombeiro da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Cuba, dirigiu os mais sentidos pêsames àquela Associação, aos seus familiares e amigos.

Na mensagem de Marcelo Rebelo de Sousa, este diz ter sido “uma semana trágica para os Bombeiros Portugueses; os Portugueses devem profunda homenagem a estas Mulheres e Homens que arriscam a vida pelo próximo e que merecem justo reconhecimento de todos”.

De igual forma, o Primeiro Ministro, António Costa, na sua página oficial do twitter, disse ter sido “com profunda consternação que soube do falecimento do bombeiro Carlos Carvalho”, referindo que “neste momento de profunda dor, os meus pensamentos estão com a família, os amigos e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Cuba. Em meu nome e do Governo, apresento os meus sinceros sentimentos”.

Também a Liga dos Bombeiros Portugueses já reagiu, “expressando publicamente as sentidas condolências à Família enlutada, à Direcção, ao Comando e a todos os Bombeiros da Associação, o mais profundo sentimento de respeito e solidariedade neste momento tão difícil, com um abraço de amizade e pesar”.

Segundo a Liga dos Bombeiros Portugueses, “todas as Associações/Corpos de Bombeiros colocam as bandeiras a meia haste, a partir de hoje e até ao final do dia do funeral do Bombeiro Carlos Carvalho, como forma de sentida homenagem nacional ao Soldado da Paz falecido em serviço”.

Também o ministro da Administração Interna Eduardo Cabrita, reagiu numa nota de pesar, afirmando que “foi com enorme tristeza que recebi hoje a notícia de que o bombeiro Carlos Carvalho, do Corpo de Bombeiros da Cuba, não resistiu aos ferimentos que sofreu durante o combate ao incêndio no concelho de Castro Verde”.

Segundo ministro Eduardo Cabrita, “este é um momento de profunda consternação, no qual quero endereçar os meus sentidos pêsames à família, amigos e à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Cuba”.

O ministro da Administração Interna, manifestou ainda os “votos de recuperação ao bombeiro Carlos Heleno, também do Corpo de Bombeiros da Cuba, igualmente ferido neste incêndio”, refindo ainda que, “neste momento de pesar, é tempo ainda de recordar e enaltecer o compromisso e o empenho com que, diariamente, milhares de bombeiros de todo o país contribuem de forma decisiva para a defesa da floresta contra incêndios e para a salvaguarda de todos os portugueses”.

A Câmara Municipal de Cuba decretou um período de três dias de luto municipal, dizendo que com este gesto pretende, “prestar a sua sentida homenagem a Carlos Manuel Lopes Carvalho pela qualidade altruísta, demonstrada pelos anos de serviço dedicados em prol do próximo, e destacar a sua entrega, dedicação e devoção aos Bombeiros Voluntários de Cuba.

O Município de Cuba expressa as mais sentidas condolências à família enlutada, aos amigos, a todos os membros da corporação de Bombeiros Voluntários de Cuba e a toda a família dos bombeiros portugueses.


Leitor opiniões

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *



Faixa actual

Título

Artista