PCP questiona Governo sobre ligação entre Barrancos e Espanha

Escrito por no 22/05/2020

O Grupo Parlamentar do PCP questionou o Governo sobre a situação da fronteira entre Barrancos e Encinasola.

De acordo com o Grupo Parlamentar do PCP, perante a atual situação epidémica com que o país e o mundo se confrontam, têm sido tomadas medidas excepcionais em resposta à situação epidemiológica provocada pelo novo Coronavírus SARS-CoV-2 e da doença COVID-19, como o encerramento das fronteiras entre Portugal e Espanha.

No caso do concelho de Barrancos, o encerramento da fronteira, que se compreende, veio afetar, a diversos níveis, muito negativamente a vida desta comunidade.

Segundo o PCP, na atual situação de encerramento das fronteiras, muitas famílias em Barrancos dependem das relações económicas e sociais que diariamente estabelecem com Espanha, ficando assim impedidas e enfrentando muitas dificuldades para, minimamente, poderem continuar as suas atividades profissionais, tendo de percorrer centenas de quilómetros para chegar aos seus locais de trabalho quando antes faziam 1 ou 2 dezenas.

Segundo o PCP, noutras situações semelhantes, como é o caso de Mourão e Villanueva del Fresno, foi criado um ponto de passagem autorizado entre Portugal e Espanha sob vigilância rigorosa da Guarda Nacional Republicana (GNR), esta abertura tem horas determinadas.

O PCP diz acompanhar a preocupação da população de Barrancos e entende que a situação de encerramento de fronteiras e no caso concreto entre Barrancos e Encinasola, deve ser permitido criar uma excepção, através de um ponto de fronteira transitável, em períodos especificados que responda ao transporte de trabalhadores, bem como a circulação de veículos de emergência e socorro e de serviço de urgência entre as localidades de Barrancos e Encinasola.

O PCP quer saber se o Governo tem conhecimento das dificuldades acrescidas pelas quais passa a população do concelho de Barrancos devido ao encerramento da sua fronteira com Espanha, se está o Governo disponível para adoptar uma solução já encontrada para situações idênticas, criando um ponto de fronteira transitável, em períodos especificadosna fronteira entre Barrancos e Encinasola, e que medidas vai o Governo tomar para responder aos problemas económicos e sociais associados ao encerramento da fronteira entre Barrancos e Encinasola.

As explicações são do deputado do PCP eleito pelo distrito de Beja, João Dias.


Leitor opiniões

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *



Faixa actual

Título

Artista